segunda-feira, 17 de maio de 2010

Um ano depois... recordamos o Cláudio!

Faz hoje um ano que o Cláudio da JMS do Porto partiu para a casa do Pai. Queremos hoje recordar a sua amizade com alguns testemunhos (escritos logo após a sua morte) daqueles que, dias antes, estiveram com o Claudio nas missões da Moita. O Cláudio partiu no dia em que as pessoas da Moita selaram a Aliança de Amor no Santuário de Aveiro.
"Fica-me sobretudo o exemplo de simplicidade e de alegria...o espírito de serviço gratuito e do amor a Deus e a Schoensttat...através do apostolado, tão dificil hoje em dia!
Guardo as gargalhadas...dele e as que provocava em nós...o braço sempre em cima dos nossos ombros a aconchegar e a máquina fotográfica na outra mão, para eternizar consigo, cada pessoa que queria recordar.
Se pudesse falar com ele, dir-lhe-ia isto tudo...agradecia por todo o ânimo que me deu nas missões e por me ter feito acreditar que cada um pode mudar um bocadinho do mundo...mesmo que seja só o nosso próprio mundo...quando olhava para ele acreditava na pureza de coração e que há pessoas que realmente se importam...sem esperar nada em troca!"
"Ele, ensinou-me a nunca desistir dos meus sonhos, e acreditar que terei sempre a Mãe a iluminar-me o meu caminho. Foi sem duvida uma pessoa que marcou a minha vida, marcou de tal maneira que agora compreendo as várias marcas que ele me deixou, durante as missões, e acredito que ele está no céu a olhar por todos nós."
"Na noite da revelação do amigo invisível, quando chegou a vez do Cláudio, foi com grande satisfação que ele anunciou o nome da Joana. Acho que nenhum de nós se vai esquecer do que se seguiu. O Cláudio retirou da sua cruz a imagem da Mãe, que tanto significava e significa para ele, e ofereceu-a à Joaninha. Foi das maiores provas de amizade a que já assisti."
"Ainda assim, sem aproximação, ele conseguia transparecer alegria, devoção e carisma na simplicidade... aquilo que indirectamente se fazia sentir e que me fazia reflectir em tanta coisa, nomeadamente se não seria mais feliz sem a máscara que todos os dias pomos e que não nos deixam ser autênticos, únicos!"
"Verdadeiro símbolo da sinceridade, humildade e simplicidade! Transparecia dele todo o seu amor à Mãe e ao Santuário. Tinha sempre um sorriso guardado, uma brincadeira pronta, uma conversa a surgir…"
Num cartão que o Cláudio escreveu a uma das jovens nas missões:
"Querida amiga, eu desejo que alcances tudo o que mais desejas na tua vida, os teus sonhos, que os alcances com a graça da Mãe e que possas enfrentar e ultrapassar os teus medos de cabeça erguida. Porque tu és uma pessoa especial e uma grande missionária, especial ao teu jeito, porque todos somos especiais, para a Mãe e Deus. Somos todos iguais; Ele ama-nos a todos, sem excepção. Nunca te esqueças disso, na tua vida, que a Mãe te guie sempre com a Sua luz e que sejas feliz...Com um grande beijo do teu amigo e companheiro de Missões. Claudio"
MP

1 comentário:

Joana Santos disse...

É com muita saudade que lembro hoje o Cláudio! Mas o seu grande exemplo ficará sempre nos nossos corações! Que para mim e para cada um de nós ele seja o nosso motivo de força e de coragem para sempre continuar em frente, principalmente pela missão!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...