sábado, 27 de setembro de 2014

Francisco Ziober: 50 anos da sua oferta de vida por Schoenstatt


Ir. M. Nilza P. da Silva - Quase na entrada do grande mês do centenário da Aliança de Amor, celebramos um jubileu de ouro especial: o sacrifício de vida de Francisco Ziober, em 27 de setembro de 1964.
Pertenceu à Liga de Famílias do Brasil, selou a sua Aliança de Amor na abertura do jubileu de ouro da Obra de Schoenstatt, em 18 de outubro de 1963 e escreveu no seu diário: “Mãe, começo a sentir-me outro, depois que depositei nas tuas mãos todo o meu ser. Quero estar unido pela Aliança de Amor. Mas, quero que esta Aliança seja algo mais que uma simples Aliança figurativa. Desejo uma Aliança realmente no seu maior grau de amplitude, quero sentir as forças do bem, da bondade, da paz, da alegria, da piedade, da humildade, da pureza e da verdadeira santidade.”
 
Vivo preço de resgate pelo Fundador
 
Era um período muito difícil da história de Schoenstatt, pois, por uma ação da Divina Providência que queria comprovar a divindade da Obra e prepará-la melhor para a missão, o Fundador, Pe. José Kentenich, estava afastado de sua Obra, por determinação do Vaticano e a Obra de Schoenstatt era duramente provada pelas autoridades eclesiásticas. Contudo, Ziober deixou-se atrair  e educar pela Mãe e Rainha que o amadureceu rapidamente na fé. Recém casado, contraiu leucemia e conscientemente depositou o sacrifício de sua vida pela libertação do Fundador e como dádiva jubilar por tudo  o que Deus realizara nos primeiros 50 anos da história de Schoenstatt.
As últimas anotações de seu diário são um testemunho do quanto a Mãe trabalhou na sua alma. “Mãezinha querida… quando vem o sofrimento podemos sentir as forças divinas dentro de nós. Por isso, Mãe, agradeço este prémio que me concedes com frequência. Cada crise de saúde que me debilita o físico, fortifica-me a alma. Amadureço sempre mais, o que não aconteceria normalmente. Os sacrifícios que ofereço também para o Pai e Fundador são meios de transformação. Ele já sofreu muito por nós e agora devemos sofrer por ele também”.
 
Educado à imagem de Cristo
 
A Aliança de Amor o conduziu à maturidade do amor a Cristo e à vivência do batismo até a identificação com Cristo crucificado e vitorioso:
“Sejamos crianças e estendamos a mão ao Pai e vamos tranquilamente pelos caminhos ásperos, mas certos, da existência. Pisaremos sobre espinhos que nos ferirão os pés, as pedras do caminho tirarão sangue de nosso corpo e as tentações nos buscarão com mais frequência, mas nós venceremos tudo, pois estamos confiantes na mão que nos guia. Sem sofrimentos e sem espinhos não nos purificaremos. Portanto, receber com alegria as dores é aproximar-se mais de Deus Pai. As alegrias de um verdadeiro cristão são sempre as dores e sofrimentos, pois fazem parte da cruz. Cristo nos remiu através da cruz e é pela cruz que chegaremos a Ele. Mãe Três Vezes Admirável, nós somos inteiramente teus. Sabemos que nos entregando totalmente a ti, seremos transformados do amontoado de erros e defeitos que somos, em filhos puros e prediletos.”

Sobre a sua vida aqui:  http://www.maeperegrina.org.br/schoenstatt/herois/francisco-ziober/

Celebrar o jubileu nos quatros Santuários de Portugal

 

É tempo da colheita dos frutos de 100 anos da Aliança de Amor. Vamos saborear e festejar o grande jubileu como Família Internacional no dia 18 de outubro. Depois da nossa Festa Nacional Jubilar no passado dia 4 de maio, em Fátima, vamos agora reunir-nos à volta dos mais de 200 Santuários do mundo, unindo-nos espiritualmente ao Santuário Original, onde os portugueses serão representados por um grupo de peregrinos das quatro dioceses onde há Santuário. Por isso, vamos todos participar nas celebrações de um dos Santuários de Portugal, manifestando a nossa fé na missão de Schoenstatt para o mundo, e assim muitos possam saborear os frutos espirituais do Santuário.
 
Contactar os Centros para informação dos horários das celebrações

MP

"Pequenos jardineiros" do Jardim de Maria

 
Quando os mais pequenos tomam iniciativas destas, a fotografia torna-se autêntica. Foi o que aconteceu no passado sábado. Alguns casais estavam de reunião na Casa Padre Kentenich. Os filhos tinham por isso a hora da brincadeira. Não optaram por ficar na sala dos brinquedos, mas sim brincar fora de casa, aproveitando o sol. Foi nessa hora que passei pela pelo jardim, junto à mata, e vi a cena: cinco crianças juntando e apanhando a folha seca caída no chão, rastos do outono. Talvez o fizessem em jeito de brincadeira, mas também com grande responsabilidade, pois queriam tirar as folhas do caminho. Limparam tudo, carregando muitos baldes e carrinhos de folha. O que impressionou foi a persistência, mesmo depois do cansaço, pois fiquei por lá mais de uma hora e nunca pararam de trabalhar. Queriam deixar tudo em ordem e até arrumaram todos os utensílios que usaram. Enfim, uma lição para nós adultos: tomar a iniciativa de ajudar onde é preciso e não esperar pelos pedidos. Chamei-lhes pequenos jardineiros do Jardim de Maria porque estavam a ajudar na casa de Maria, a contribuir para que este espaço à volta do Santuário mantenha a sua beleza. E mais, pequenos jardineiros do Jardim de Maria porque o fizeram também por amor a Nossa Senhora, pois diziam que era para o Capital de Graças.
 
MP
 
 
 

D. António Moiteiro, Bispo de Aveiro, celebrou a primeira Santa Missa no Santuário Diocesano de Aveiro

 
 
 
 
 

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Mapa do Jubileu

 
Sabe onde está a Tenda da Juventude? Sabe chegar à Arena dos Peregrinos? Ou à Tenda das Refeições? Não se perca durante os dias do Jubileu! Colocamos à disposição dos peregrinos o mapa com todos os lugares importantes nos dias jubilares. Este mapa será o mesmo que os peregrinos receberão junto com o livro do peregrino.


 
Recomendamos que o vejam com antecipação e assim possam aproveitar o máximo este lugar de graças. Lembre-se que poderá ser de grande utilidade também no telemóvel ou tablet para consultar  quando for necessário.

Aqui: http://schoenstatt2014.org/files/0/Map.png


 

Livros do Peregrino 1 e 2

 
Cada peregrino receberá, no kit do peregrino, dois livros: o número 1, contém todas as liturgias e cânticos, e o segundo detalha a programação principal da celebração e todas as atividades que acontecerão durante os dias jubilares. Assim, os peregrinos têm uma visão geral para escolher entre tantas ofertas nas Tendas da Aliança, atividades culturais, momentos religiosos, jogos infantis, propostas gastronômicas, etc.
Oferecemos esta versão digital do Livro do Peregrino 1 e 2 como motivação para a enorme quantidade de atividades que poderão ser realizadas durante esta grande festa internacional e também para que desde já possam planificar o tempo da maneira mais adequada.

Livro do Peregrino 1 em PDF:    http://schoenstatt2014.org/files/0/Pilgerbuch1.pdf

Livro de Peregrino 2 em PDF:    http://schoenstatt2014.org/files/0/Pilgerbuch2.pdf


http://schoenstatt2014.org/files/0/Pilgerbuch1.pdfhttp://schoenstatt2014.org/files/0/Pilgerbuch2.pdf

 

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Noite do Santuário - Festa jubilar dos jovens

 
A "Noite do Santuário" surgiu na Alemanha depois da vivência à volta do Santuário Original, na JMJ2005, em que a Juventude Internacional de Schoenstatt selou a Aliança de Amor pelos jovens do mundo inteiro. A partir daí, esta iniciativa impulsionou os jovens a festejar anualmente, não só no Santuário Original mas em muitos outros, a "Noite do Santuário" Este ano tivemos em Portugal pela primeira vez. Jovens de Aveiro, Porto e Braga reuniram-se durante um fim-de-semana para festejar o jubileu dos 100 anos da Aliança de Amor. Foi uma vivência muito bonita e profunda, especialmente com muita alegria.

 
Depois de uma tarde com jogos, um peddy-paper e atelier de trabalhos manuais, a festa continuou com um espetáculo sobre a história dos 100 anos de Schoenstatt, apresentado ao estilo de musical, com dança, canções, teatro e testemunhos. O sentido deste espetáculo não foi ensinar a história, mas sim reviver esta história que é de cada um que vive em Aliança de Amor.

 
A "Noite do Santuário" é uma noite de vigília, por isso o ponto alto é o momento de Adoração ao Santíssimo Sacramento. A atmosfera de oração foi proporcionada pela noite serena e amena. Junto à parede lateral do Santuário, os jovens rezaram e prepararam o coração para a exposição do Santíssimo. Num silêncio profundo, os jovens, de joelhos, receberam Jesus e O adoraram em silêncio. Depois de um tempo de oração pessoal, de meditação e oração comunitária, receberam a bênção.
 
 
No dia seguinte, na oração da manhã ouvimos duas cartas de jovens congregados que viveram o 18 de outubro de 1914. Estas foram escritas nos campos de batalha. Aí, eles contavam do dia-a-dia sob o ponto de vista da consagração a Nossa Senhora, em Aliança de Amor. Mas importante foi também ouvir os jovens de hoje. João Paulo, um seminarista chileno, deu o seu testemunho do caminho percorrido em Schoenstatt e como foi o seu crescimento e amadurecimento na fé.
 
 
Rita Arvins, dirigente da JFS de Aveiro, falou da importância da Aliança de Amor, que selou no Santuário Original, na sua vida. O que mudou a partir daí e a sua relação pessoal com os três pontos de contacto.

 
Com a Santa Missa terminou a festa jubilar dos jovens, mas esta continua no dia 18 de outubro, em cada Santuário, com toda a Família e peregrinos do Santuário de Schoenstatt.
Que esta "Noite do Santuário" tenha sido a primeira de muitas, foi este o desejo manifestado pelos jovens.
 
MP
 
 

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Abertura do Ano de Atividades das Mães de Schoenstatt

 
A Liga das Mães de Schoenstatt de Aveiro iniciou o ano de atividades no passado sábado com impulso para este ano, oração no Santuário e lanche partilhado. O momento de oração foi uma vivência muito significativa, pois seis mães selaram nessa hora a Aliança de Amor no espírito da Carta-Branca.

 
Às portas da hora jubilar, cada mãe ainda teve a oportunidade de corresponder ao convite feito pelo Ramo das Mães a nível internacional, lendo o Documento de Fundação e escrevendo a frase que mais lhe tocou. Esse papel será levado para Schoenstatt pelas mães que vão participar da celebração jubilar e será entregue num momento especial, durante o Encontro Internacional do Ramo das Mães.

 
Ao entregarem os papéis que serão levados para Schoenstatt, algumas mães receberam a lembrança da festa jubilar nacional, uma vez que nessa altura não puderam participar.
 
MP
 
 
 

Capital de Graças do Ano Jubilar quase a transbordar


E a chama não se apagou! O Capital de Graças da Família de Aveiro e Coimbra foi alimentando a chama da Aliança de Amor ao longo do Ano Jubilar. Falta só mais um pouco para transbordar. Como chegou até aqui? Por cada visita ao Santuário, rezando a oração do jubileu, cada elemento dos Ramos, ou cada peregrino, colocou uma mini-bolinha num grande recipiente. Aí, esta aumentava o volume, como sinal da graça que atua a partir da nossa pequenina oferta. Foi uma "santa disputa" que tomou expressão nas várias cores misturadas, pois cada Ramo tinha a sua própria cor. A medida do volume determinou a líquido necessário para manter acesa a tocha.
De visita a visita ao Santuário, cada um tirava um propósito de conquista pessoal, uma das exigências da Aliança de Amor.

MP
 

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Carta Branca de um grupo de Mães de Schoenstatt

 
Com uma flor oferecida pelo Ramo das Mães, seis mães de Schoenstatt estavam radiantes no dia em que deram novamente o seu "sim", agora consagrando-se mais profundamente a Nossa Senhora, ao serviço da sua missão a partir do Santuário.

 
Foi na presença do Ramo das Mães, que estas mães de Salreu selaram a sua Aliança de Amor no espírito da Carta-Branca. A hora da celebração foi um grande presente jubilar, mas também toda a caminhada que percorreram até chegar aqui. Como sinal deste ato, receberam uma Cruz da Unidade.
 
 
Com muita emoção, estas mães da primeira hora de Schoenstatt  na diocese de Aveiro assinaram novamente o Livro da Aliança de Amor.
 
MP 
 
 

Aliança de Amor de novos membros da Família de Coimbra


A Família da Diocese de Coimbra está a crescer. Participando de uma Corrente de Aliança, nove peregrinos do Santuário de Aveiro selaram a sua Aliança de Amor no passado dia 31 de Agosto. A preparação surgiu de um amor muito grande à MTA, mas também da fidelidade na participação nas missas do dia 18. Vindos de longe, de uma outra diocese, sempre chegavam ao Santuário trazendo mais alguém. O dia foi solene e com muita festa. O grupo foi acompanhado por toda a Família de Coimbra, durante a celebração da Santa Missa. Uma das famílias jovens, pais e filhos, preparou e animou a missa com cânticos festivos. No final não faltou um almoço partilhado.
 
MP
 
 

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

D. António Moiteiro, Bispo de Aveiro, com os sacerdotes e consagrados

 
Logo após a tomada de posse oficial como Bispo de Aveiro, D. António Moiteiro promoveu um encontro com os sacerdotes e os consagrados ao serviço da Igreja de Aveiro. Assim, durante a última semana, os sacerdotes e diáconos reuniram-se com o seu Pastor sob o olhar da MTA (imagem na parede do fundo).
 
 
Ontem, D. António Moiteiro reuniu-se com membros dos Institutos Religiosos, Seculares e outras formas de Vida Consagrada. Esteve presente o Instituto Secular das Irmãs de Maria de Schoenstatt que acolheu com alegria a partilha e propostas em vista da preparação do Ano da Vida do Consagrado, proclamado pelo Santo Padre, que começará no dia 30 de Novembro.
 
MP
 
 

Uma vela pela Sara da JFS, ajudante nas celebrações jubilares em Schoenstatt

 
881 Ajudantes chegarão a Schoenstatt durante o mês de outubro e oferecerão todo o seu serviço, alegria e disponibilidade para a celebração jubilar. Eles virão de distintos países e representarão todas as gerações! À volta do Santuário Original foram colocadas e acesas 881 velas, uma por cada ajudante, como símbolo da oração que muitos estão a fazer, implorando para eles uma profunda vivência em Schoenstatt.
 

Entre estes 881 ajudantes estará a Sara de Coimbra, do grupo "Sorrisos de Maria" da JFS de Aveiro. Durante quase duas semanas ela poderá vivenciar toda a celebração de uma maneira especial, estando ao serviço de milhares de peregrinos. Rezemos pelos ajudantes e especialmente pela Sara que representa Portugal.

MP

domingo, 21 de setembro de 2014

Último dia 18 antes do jubileu

 
O dia 18 de setembro, nos Santuários do mundo inteiro, foi muito especial por ser o último antes do jubileu. No Vale de Schoenstatt, no Santuário Original, era visível a representação internacional à volta do Símbolo do Pai. 
 
 
Na imagem vemos o Diretor Geral das Irmãs de Maria levando o Símbolo do Pai desde a Igreja dos Peregrinos para o Santuário Original. Falta menos de um mês para que este símbolo seja levado pela última vez, pois do dia 18 em diante poderemos comtemplar permanentemente o Símbolo do Pai no Santuário Original
 
MP
 
 

Massa jubilar - Schoenstatt / Roma

 
Aí está a massa italiana especial, em forma do logotipo do Centro Internacional de Schoenstatt em Belmonte, Roma. Com certeza uma delícia jubilar, com o Santuário no coração da Basílica de São Pedro, em três cores. Pode-se adquirir em Roma e em Schoenstatt.
 
 

O centro de Belmonte, em Roma, pronto para o jubileu

 
O Centro de Belmonte, em Roma, está pronto para a grande celebração jubilar em outubro. A Domus Pater Kentenich (Casa Padre Kentenich) já pode receber hóspedes, peregrinos e encontros do Movimento. A casa tem 60 camas e salas para encontros e conferências para o diálogo com a Igreja universal.
 
 
 

Guia dos Peregrinos está pronto (para baixar)


Karen Bueno – Já é possível baixar o programa completo das atividades jubilares em Schoenstatt. O material, com 82 páginas, apresenta informações detalhadas de cada evento que ocorrerá do dia 16 ao dia 19 de outubro no Monte Schoenstatt.
Para aqueles que participam da celebração jubilar na Alemanha, é interessante estudar o material, criando um roteiro de atividades a seguir, já que a programação é intensa e existe grande variedade de atrações. A dica de organização prévia é para que o dia seja aproveitado da melhor forma possível.
Missas campais, fóruns de debate, visitas guiadas para aprofundar a história de Schoenstatt e muitas outras atividades são oferecidas aos mais de 8 mil peregrinos do mundo todo que participam da grande festa.
 
 
 
 
 

Convite da JFS (Juventude Feminina de Schoenstatt) para meninas, adolescentes e jovens


A coroa da Rainha deu espaço para o Símbolo do Pai no Santuário Original - em celebração internacional


Ir. M. Nilza P. da Silva -
No dia 12 de setembro, um ato simples, mas muito importante, aconteceu no Santuário Original, em Schoenstatt/Alemanha: a coroa desceu da moldura de madeira para a imagem da MTA. Ela cede o espaço para a entronização do Símbolo do Pai.
 

Pessoas mais desatentas nem se davam conta que a coroa estava no lugar que, em todos os Santuários filiais, está o Símbolo do Pai. Mas, isso tem sua história. A coroação, no Santuário Original, deu-se em 10 de dezembro de 1939 e o Símbolo do Pai, nos Santuários de Schoenstatt, surgiu no final da década de 1940, na Argentina. Por isso, quando Pe. José Kentenich coroou a MTA, em 1939, no Santuário Original, a coroa foi colocada no lugar em que esteve até o último 12 de setembro.
 


 
À espera desse lugar, desde 1967…
        O Símbolo do Pai para o Santuário Original é um presente oferecido pelo Pe. Kentenich para a sua Família de Schoenstatt, em outubro de 1967. Mas, como o Santuário Original  não era propriedade jurídica da Obra de Schoenstatt, esse Símbolo não pode ser entronizado. Então, o Símbolo permaneceu sob os cuidados da Família de Schoenstatt, da Diocese de Treves/Alemanha, a quem o próprio Pe. Kentenich deu a responsabilidade de velar por ele, até que um dia pudesse ter seu lugar no Santuário de origem. Quando o Fundador faleceu, em 1968, esse Símbolo percorreu todos os países, em que a Obra de Schoenstatt estava presente, levando as bênçãos do Fundador. Depois disso, alguns países que desejaram puderam tê-lo por um período consigo.
 
Ao encontro da Família, antes de ser entronizado.
Na preparação para o centenário da Aliança de Amor, desde 2010, o Símbolo do Pai esteve novamente peregrinando pelo mundo, convocando cada filho de Schoenstatt para renovar a Aliança de Amor, no espírito da origem, fiel ao carisma do Fundador. Isso foi mais uma vez um lance singular da Divina Providência, pois quando os representantes dos cinco continentes pediram essa peregrinação, em 2009, não se poderia imaginar que em 2013 a Mãe de Deus realizaria o grande milagre do Santuário Original ser presenteado pelos palotinos para a Família de Schoenstatt.

 
Ir. Aleja, Superiora Geral das Irmãs de Maria de Schoenstatt
 
Um espaço carregado de sentido
Por isso, no dia 12, a emoção dos representantes da Família Internacional de Schoenstatt era muito grande! A coroa passando de mão em mão dos presentes, recolhia as intenções e os agradecimentos do mundo inteiro. Pe. Antonio Bracht, brasileiro, reitor do Santuário Original, ao tomar a coroa nas mãos para coroar a MTA, em sua moldura, faz uma pausa silenciosa carregada de sentido: gratidão, alegria, súplica, unidade ao Fundador que fez essa coroação há 75 anos… Enfim, cada um dos presentes ou os que assistiam pela webtv se sentiu no lugar do padre brasileiro, e a coroa tomou seu lugar definitivo.
Quando em 18 de outubro, outras mãos tomarem o Símbolo do Pai para, finalmente o entronizar no Santuário Original, cada um de nós vai sentir a mesma coisa: Este Símbolo tem algo de mim! Nele estão momentos agraciados de muitas vidas, estão sonhos, expectativas, sofrimentos, dúvidas, alegrias, encontros pessoais com a paternidade de Deus, descoberta profundas do atuar da Divina Providência… Sobretudo, está a presença e a bênção do Fundador.
 
Tua Aliança, nossa missão!
No Ato Oficial, em 18 de outubro de 2014, a entronização do Símbolo do Pai, no Santuário Original, se dará junto com a renovação da Aliança de Amor, antes da reentronização do quadro da MTA. Sinal profundo de que a Aliança de Amor tem como último começo e fim a Aliança que Deus Trino selou com a humanidade, sinal singular de que a Aliança de Amor, em Schoenstatt, aconteceu primeiro no coração do Fundador, Pe. Kentenich, e depois se tornou comunitária para toda a sua Família. Ao selar a Aliança de Amor, cada um a aceita do coração do Fundador, assim como Deus desejou, e se inclui com ele nesta Aliança, a que ele selou em 18 de outubro de 1914.
Bendigamos a Divina Providência que escreve conosco cada página da história de Schoenstatt. Você faz parte desta história! A Aliança do Fundador é nossa missão!
 
 
Ver o vídeo do dia 12 de Setembro aqui:  http://schoenstatt-tv.de/PT/Mediathek.HTML
 
 

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

"Dia da Aliança" - Setembro 2014

Está a chegar o outono e com ele termina um ciclo de vida. É tempo de colher os frutos, de agradecer as colheitas e a fecundidade da terra. É tempo de saborear aquilo que a terra nos deu. Despertou-me para esta reflexão uns potinhos de doce da uma nova linha de produtos do Santuário de Aveiro: “Sabores do Santuário”. Doces dos mais variados sabores, que na sua maioria são de frutos que nascem no pedacinho de terra à volta do Santuário. Saborear qualquer doce, muito provavelmente, não nos leva a pensar nos diversos processos de vida que antecedem tal fim e que a origem se deve a uma pequena semente.
A lei da vida leva-nos sempre à constatação: “Tudo o que é grande, tem origem no pequeno”. Assim é, também, com o jubileu dos 100 anos de Schoenstatt que hoje vivemos em todo mundo. Schoenstatt começou num outono devastador pelo início da 1ª Guerra Mundial. Deus escolheu os mais frágeis instrumentos aos olhos dos homens, um grupo de adolescentes, para que, a partir das ruínas, surgisse um florescente jardim de Maria, um jardim de “homens novos numa nova comunidade”. A semente? Essa foi cuidadosamente preparada no coração do jovem P. José Kentenich. O amor a Nossa Senhora foi a semente que caiu na terra do seu coração e germinou em Aliança de Amor com Ela no dia 18 de Outubro de 1914. É essa aliança, cada dia mais ampliada pela nossa participação, que vamos renovar. São os frutos espirituais desta Aliança que queremos agradecer e saborear, pois estes dão mais sabor à nossa vida. Mas só isso não chega! É necessário uma entrega renovada e mais profunda, sementes que se entregam de novo à terra para que surjam frutos da nova evangelização para os próximos 100 anos. E isso depende da fé de cada um de nós.
O P. Kentenich viveu uma fé inquebrantável na missão de Nossa Senhora para os dias de hoje. “Tivéssemos nós mais fé – o que é que nos disse o Salvador: tivéssemos mais confiança, sim, então pediríamos a uma montanha que se lançasse ao mar e o nosso pedido ou o poder da nossa palavra seria realizado. Tivéssemos essa fé, tivéssemos essa confiança!” Uma vez citou o poeta Silesius que se referia às palavras de Jesus sobre a fé do tamanho de um grão de mostarda e o seu poder de mover montanhas. Então, o que poderia fazer a fé se esta fosse do tamanho de uma abóbora? P. Kentenich interpela-nos desse modo: ”O que é que nós poderíamos esperar, se a nossa fé no poder da Nossa Senhora fosse como uma abóbora? A nossa fé, a grandeza da nossa fé, a grandeza da nossa confiança é a medida para a atuação poderosa de Nossa Senhora.” 
Olhemos de novo para 100 anos de história: quantas graças e bênçãos Maria distribuiu a partir do Santuário, quantos milagres operou! Hoje, na força do jubileu, Ela quer tornar a sua missão ainda mais fecunda. Schoenstatt deve ser testemunha do poder, da sabedoria e Bondade de Nossa Senhora. Algo de grande começa no pequeno e esse “pequeno” posso ser eu, se a minha “fé de abóbora” puxar o carro de triunfo da Mãe Três Vezes Admirável, que em nós quer percorrer o tempo e vencer todas as batalhas de hoje que devem ser travadas. Este pode ser o melhor fruto de outono, o doce mais saboroso para mim, para o que está ao meu lado e para o mundo inteiro.
 
Ir. M. Paula Silva Leite, CMP
(Publicado no folheto mensal "Dia da Aliança", Setemb2014) 
 
 

Vamos contigo 9

http://vimeo.com/106395562
 
Clique na imagem para ver o vídeo
 
 
 

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Meu Nome – Minha Aliança!

 
Colocar o nome no Documento de Fundação  – a isto estão chamados, desde já, todos os que peregrinarão em outubro ao Santuário Original e também os schoenstatteanos que celebrarão o Jubileu em alguma outra parte do mundo. “Durante muito tempo buscamos uma forma, bem pessoal para cada peregrino,  para representar a renovação da Aliança de Amor no dia 18 de outubro de 2014. E esse ato sucederá de duas maneiras: rezando a Pequena Consagração e colocando o próprio nome no Documento de Fundação, o qual será levado depois ao Santuário Original”, diz a Ir. M. Veronika Riechel, responsável do programa da peregrinação Jubilar em Schoenstatt. Este ato é chamado: “Meu Nome – Minha Aliança!

Durante os dias do Jubileu em Schoenstatt haverá uma tenda no caminho de peregrinação ao Santuário Original onde se encontrará um pergaminho de mais de 20 metros de comprimento. Neste pergaminho, os 8.000-10.000 peregrinos de distintos países poderão assinar o Documento de Fundação, que estará alí até pouco antes do começo da celebração da Aliança no 18 de outubro. Mas, e os Schoenstatteanos que não peregrinarão a Schoenstatt? Desde já poderão enviar sua “assinatura electrônica” através de um formulário online. Os nomes que chegarem por este meio serão guardados em um cartão de memória que será colocado no pergaminho que, finalmente, será levado, durante a celebração da Aliança, ao Santuário Original como presente à MTA. “Queríamos dar a oportunidade a todos os filhos de Schoenstatt de poder celebrar neste lugar e, através de suas assinaturas no Documento de Fundação, estarem presentes no Santuário Original como Família internacional”, nos conta, alegre, a Ir. M. Veronika. 
 
Assinar o  Documento de Fundação é um símbolo de confirmação da Aliança de Amor: “O nome é como um selo, um sinal visível de minha pessoa e personalidade. Em geral, coloco minha assinatura em documentos para confirmar ou apoiar algo e para expressar meu Sim”, esclarece a Irmã. “Em 18 de outubro de 2014 queremos dar novamente nosso Sim à Aliança de Amor como Família internacional.”
Em uma conferência em Milwaukee, o Padre Kentenich fala de colocar o nome no Documento de Fundação, ele diz: “Os nomes nesta época eram apagados e invisíveis. Hoje queremos remarcar e escrever de novo, com tinta boa, os nossos nomes.” Por outro lado, o Pai estava convencido de que a MTA havia escrito nossos nomes no Documento de Fundação em 18 de outubro de 1914. “O colocar nosso nome no Documento de Fundação e assim renovar o Sim à Aliança de Amor é uma imagem que utiliza o próprio Pai e Fundador”, diz a Ir. M. Veronika.
 
Você pode enviar o seu nome através deste formulário. O formulário estará online até o dia 18 de outubro à 11h. (12 h no horário da Alemanha). Por favor comunique a outros schoenstatteanos sobre esta possibilidade de poder estar junto a Maria, no Santuário Original, durante a hora da Fundação. 
 
 
 
 

Jubileu de Schoenstatt – Como inscrever-se de última hora?


Falta um mês para o início da Peregrinação Internacional a Schoenstatt por ocasião dos 100 anos de sua fundação. O dia 15 de setembro foi o prazo dado para adquirir os tickets de participação para os peregrinos. Com grande alegria estamos esperando, em Schoenstatt, peregrinos vindos de mais de 50 países, que já fizeram sua inscrição. A porta do Santuário Original permanece aberta para aqueles interessados que não puderam se inscrever até o prazo estipulado (15.09.2014), mas que gostariam de estar presentes nesta hora histórica. Para estes casos existem as seguintes possibilidades:

Peregrinos internacionais
Os peregrinos internacionais devem se inscrever diretamente no Secretariado internacional de tickets através do email: ticket-info@schoenstatt2014.org. Pois a inscrição por meio dos responsáveis nacionais já não é possível. O Secretariado internacional de tickets solicita que preencham o formulário de inscrição e o enviem em anexo ao mesmo email. O arquivo com o formulário está disponível para fazer o download. Somente desta forma é garantido que sua inscrição seja feita.

Última hora
Também os que se decidirem “de última hora” são bem-vindos ao Jubileu. O Colégio Mariano será um ponto de inscrição, onde será possível adquirir tickets de participação nos dias do jubileu. No entanto, o secretariado internacional de Tickets manifesta para o conhecimento público que aqueles que se inscreverem durante os dias do Jubileu não será garantido as refeições nem a bolsa do peregrino, mesmo que os tickets permaneçam como seu preço original.

As condições para as inscrições permanecem
As condições para as inscrições publicadas desde o princípio são válidas: O cancelamento de sua inscrição não é possível a partir do dia 15 de setembro de 2014. No entanto, a troca de nome no registro é possível até o início das celebrações.
Informações sobre a distribuição dos tickets de participação estará disponível, em breve, em nosso site: www.schoenstatt2014.org

Todos estão cordialmente convidados
Todos estão cordialmente convidados a participar da Festa Jubilar do Movimento de Schoenstatt. A porta do Santuário Original está aberta para todos! A MTA espera toda sua Família Internacional… E você também!
 
Team2014

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Serenata a Nossa Senhora no Santuário de Schoenstatt da Diocese de Aveiro




Dia 4 de Outubro de 2014, pelas 21,30 horas estamos todos convidados a participar em Aliança de Amor, numa homenagem a Maria, através de uma serenata. Obviamente, um momento musical, mas essencialmente um convite ao silêncio contemplativo e cheio de espiritualidade.
Será noite de Serenata, o que significa que ao som das guitarras e das violas a palavra vai tornar-se cântico e em cada um de nós converterá-se em oração.
Que melhor motivo, nos leva ao Santuário M.T.A.( Mãe Três Vezes Admirável)  e dizer "Aqui é bom estar". O Papa Francisco inspira-nos dizendo:
"Sempre que olhamos para Maria, voltamos a acreditar na força revolucionária da ternura e do afecto" 
No Centenário da Fundação do Movimento de Schoenstatt, como capital de graças, um grupo de amigos quis acrescentar algo de novo, com o lema: "Tudo por amor e com amor".
Sonhou e concretizou, através de convite dirigido à Paróquia de Buarcos, trazer ao Santuário de Schoenstatt da Diocese de Aveiro, a Serenata a Nossa Senhora, que tradicionalmente e pontualmente é exibida sob a forma musical, de Fé e Oração, na noite de Vigília da Assunção de Nossa Senhora ao Céu, 14 para 15 de Agosto. Conta já com várias edições e cada ano tem um tema/motivo:

2009 - "Do claustro... á rua ;" Da Senhora do Silêncio ...á Senhora da Alegria".

2011 - "Ò Cruz Gloriosa... do Senhor Ressuscitado".

2012 - "Maria, lugar do Mistério de Deus".

2013 - "O Olhar de Maria no Mar Amplo da Vida".

2014 - "A Santidade de Maria na vida dos Santos da  Igreja".

Com esta manifestação de Fé, todos estão convidados e animados a participar neste encontro de Aliança e Família.

Oportunamente irá ser distribuída mais divulgação / informação sobre esta magnifica noite de Vigília a Maria, bem como, a conduta e postura a ter durante o acto solene. Será certamente imperdível, e memorável.

De Coimbra saudações e até 4 de Outubro de 2014

Ana Maria e José Carlos

Nota - Brevemente daremos mais informações sobre este acontecimento.

domingo, 14 de setembro de 2014

A PAZ NO MUNDO NA MOCHILA DOS PEDALANTES

 
Gostaria de lhe dar conta da 8.ª ida dos Pedalantes de Nossa Senhora a Fátima, que aconteceu no passado fim de semana, conforme havia sido combinado.
Assim aconteceu. 21 Pedalantes, onde estou incluído, mais cinco acompanhantes-esposas e filhos, que ajudaram no apoio logístico, a quem agradecemos, saíram às 6h30 do Santuário de Schoenstatt, Gafanha da Nazaré, rumo ao santuário de Nossa Senhora de Fátima, onde, depois das primeiras três horas debaixo de chuva, chegámos por volta das 18h, mas já sequinhos e com alguma sede, não de água da chuva, mas de um fininho fresquinho, o que aconteceu. Todos com um sorriso rasgado nos lábios e de gratidão à Mãe, por tudo ter corrido tão bem.

 
À noite, participamos na Procissão das Velas. Começando o terço com muita chuva, cinco minutos antes de terminar esta parou e a Procissão fez-se como se nunca tivesse chovido. Maravilha das maravilhas. Como os amigos não se esquecem, todos foram lembrados à Mãe, a quem rogámos pelas necessidades de cada um.
Durante a noite, não faltou chuva intensa que até metia medo. À hora de saída, para o regresso a nossas casas, nem pinga e depois nunca mais choveu até chegarmos ao Santuário da Mãe Três Vezes Admirável, na nossa terra, por volta das 18h30.
Que viagem bonita pela Paz no Mundo. Que Nossa Senhora aceite o nosso sacrifício em prol desta Paz de que o Mundo tanto precisa. 
Para o Ano, cá estaremos para lhe voltar a dar notícias sobre a 9.ª Viagem a Fátima dos Pedalantes de Nossa Senhora.

Joaquim Simões
 
 
 

sábado, 13 de setembro de 2014

Celebração do aniversário da morte do Padre Kentenich

 
No dia 15 de setembro haverá Santa Missa, às 20:30, no Santuário de Aveiro, no dia em que lembramos a partida do Padre Kentenich para a Casa do Pai Eterno. Foi há 46 anos, na sacristia da Igreja da Santíssima Trindade, logo após de celebrar a primeira missa nesse local, que ele mesmo mandou contruir como promessa de gratidão. Hoje, a Capela do Fundador, onde está o túmulo do Padre Kentenich, tornou-se um local de oração e de encontro com o Pai da Família de Schoenstatt. 
 
MP
 

Santuário de Aveiro em Setembro


 
 


quinta-feira, 11 de setembro de 2014

O Santuário de Schoenstatt: local de encontro familiar

 
O espaço à volta do Santuário de Aveiro é convidativo, especialmente no tempo de verão, para convívios familiares. Uma missionária da Campanha da Mãe Peregrina do Porto juntou a sua família para passar um dia de convívio à volta do Santuário. Chegaram de autocarro para um dia de lazer, mas sendo domingo participaram primeiro na celebração da Santa Missa, que nesse dia  excecionalmente também no Santuário. Foi uma vivência bonito para muitos membros da família, especialmente porque foi uma missa com celebração de Alianças de Amor. O Santuário é a maior riqueza que podemos oferecer neste local, onde é realmente "bom estar!" 
 
MP
 
 

64 Anos de missão pelas famílias


Karen Bueno - No dia 10 de setembro de 1950, em um momento singelo, começam a ser escritas as primeiras linhas de uma história marcante, que transformou e transforma a vida de muitas pessoas.
Há 64 anos a imagem da Mãe Peregrina parte do Santuário para visitar as famílias. O Diácono João Luiz Pozzobon coloca-se como pequeno instrumento nas mãos de Maria para levá-la aos lares de muitas famílias. Surge, nesse dia, a Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt.
 
No escola do Santuário
João Pozzobon considera-se um ‘aluninho’ do fundador da Obra Internacional de Schoenstatt, Pe. José Kentenich. No dia 11 de julho de 1951 escreve uma pequena carta para Schoenstatt, dizendo ao Pe. Kentenich:
“Esta Campanha começou no dia 10 de setembro de 1950, o entusiasmo é cada dia maior, e o povo não mede sacrifícios. Mesmo nos dias de chuva, com bastante barro, vão com os pés descalços, e se percebe um apego cada vez maior (à Mãe de Deus)”.
Pe. Kentenich dá diversas demonstrações de que se alegra com o trabalho apostólico da Campanha. Certa vez disse sobre ela: “Praticamente foi isso que sempre fizemos até agora, por meio do Movimento Apostólico de Schoenstatt: abrir espaços à Mãe de Deus para que Ela opere com as graças do seu Santuário, o abrigo e conforto espirituais, a transformação interior e o ardor apostólico. A Campanha demonstra como são verdadeiras as palavras de São Vicente Pallotti sobre Maria Santíssima: ‘Ela é a grande Missionária; Ela realiza milagres de graças’. Trata-se de um autêntico método moderno de Pastoral”.
 
De Pozzobon para nós
Desses 64 anos de história é impossível contar o número de corações transformados pela Mãe, o número de casas que, uma vez por mês, se tornam Santuários. Tudo isso pela entrega e dedicação de um homem: “Coloquei-me como um pequeno instrumento, como um menino. Que ela me levasse aonde quisesse. Eu iria aonde ela me indicasse, mesmo estando doente”, diz Pozzobon.
Das inúmeras lições que João Luiz Pozzobon ensina – confiança, perseverança, fé, dedicação, criatividade, alegria, e muitas outras – prevalece o amor inabalável a Deus Pai e à MTA, gerando todos os outros presentes de amor que ele conquista e oferece ao longo dos anos. “Consagrar-se é pôr-se à disposição da Mãe. É escutar, ouvir quando ela fala, estar à seu serviço, ser um servidor”.
Que possamos ter o mesmo ânimo de João Pozzobon e das primeiras famílias que receberam a imagem da Mãe de Deus em seus lares. Que de nós, lá no céu, Pozzobon possa também dizer: “o entusiasmo é cada dia maior, e o povo não mede sacrifícios para agradar a Mãe”.
 

Já só faltam 37 dias... últimos preparativos!

 
Os voluntários em Schoenstatt fizeram uma ação conjunta para preparar as velas da vigília do dia 17 de outubro, que os peregrinos receberão no kit.

 
 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...