segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Família de Schoenstatt reunida no início do Advento

A Família de Schoenstatt de Aveiro e Coimbra marcou o início do Advento com uma celebração eucarística no salão (renovado!) do Centro Tabor, junto ao Santuário de Schoenstatt.

Assim que olhamos para o altar, deparamo-nos com um grande presépio. Este pretende lembrar-nos que o Advento é o tempo de preparação da vinda de Cristo e como tal, dia após dia, semana após semana, devemos ir preparando o nosso coração (e o nosso presépio) para receber a Sua visita.


Presépio do salão.

Encontra-se também no presépio uma grande escada que simboliza a ligação entre o Céu e a Terra.

Nesta Eucaristia, animada pela Juventude Feminina, e presidida pelo Padre Carlos Alberto, houve espaço para a bênção das coroas de Advento e para um magnífico testemunho do jovem casal Silva Barroso, do II Curso da União das Famílias de Schoenstatt.


Bênção das coroas de Advento.

Com o seu testemunho ficamos a perceber melhor o ideal de Família com que o nosso Pai e Fundador sonhava. Ficamos a perceber que ter 4 filhos nos dias de hoje não é tarefa impossível (ainda que não seja fácil) e relembrámos que devemos sempre olhar para as pequenas contrariedades que a vida nos impõe como oportunidades de fazer mais uma entrega para o Capital de Graças.


Casal Silva Barroso.

No fim houve ainda a venda das Campanhas de Advento, preparadas pela Juventude Feminina, que pretendem ser uma ajuda na preparação deste tempo até ao Natal.
Se pretende adquirir um exemplar, procure junto à Casa Padre Kentenich (Centro Tabor) ou no final das Eucaristias no Centro Tabor.

Margarida Bola

Bento XVI pede alegria no Advento


Celebração no Vaticano assinalou o início do tempo litúrgico para a preparação do Natal

Bento XVI presidiu este Sábado à celebração das primeiras Vésperas do I Domingo do Advento, considerando que o tempo litúrgico de preparação para o Natal é de alegria interiorizada.

A homilia do Papa concentrou-se no sentido da palavra “vinda” (em latim, “adventus”), contida no Leitura breve proclamada, extraída da I Carta aos Tessalonicenses, em que o apóstolo Paulo nos convida a preparar a “vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”.

Classificando o Advento como “tempo da presença e da expectativa do eterno”, Bento XVI observou que precisamente por isso é, de modo especial, tempo de alegria.

O Papa fez notar que no mundo antigo, advento era o termo técnico para indicar a chegada de um funcionário, ou a visita de um rei ou imperador. Podia indicar também a vinda de uma divindade, que sai do escondimento para manifestar a sua potência, ou que é celebrada no culto. Usando esta palavra desde o início da historia da Igreja , os cristãos queriam substancialmente dizer: “Deus está aqui, não se retirou do mundo, não nos deixou sós. Embora não o possamos ver e tocar, como acontece com as realidades sensíveis, Ele está aqui e vem visitar-nos de múltiplos modos”.

Para Bento XVI, a expressão “advento” inclui também a ideia de “visita”, visita de Deus, que “entra na minha vida e quer dirigir-se a mim”.

Leia a totalidade da notícia no site da Agência Ecclesia


Equipa de Divulgação do Jubileu 2010

sábado, 28 de novembro de 2009

ADVENTO É TEMPO DE RENOVAÇÃO...

... e como tal, o nosso blog está renovado e a caminho do Natal!
Esperamos que as mudanças sejam do agrado de todos!

A Equipa de Divulgação deseja a todos os seus leitores um consciente tempo de preparação para o nascimento de Jesus. Que ele não nasça somente no presépio, mas fundamentalmente no coração de cada um.



Equipa de Divulgação, Diocese de Aveiro


sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Banco Alimentar - 28 e 29 de Novembro

Bancos Alimentares realizam mais uma Campanha de recolha de alimentos em 28 e 29 de Novembro.



Os Bancos Alimentares Contra a Fome voltam a apelar, no próximo fim-de-semana, à generosidade do público em mais uma campanha de recolha de alimentos. A solidariedade sempre renovada dos portugueses volta a ser posta à prova num momento de particular dificuldade e necessidade: nunca como agora fez tanto sentido a ideia de que é possível fazer a diferença apenas com um pequeno gesto.

A campanha decorre nos moldes tradicionais durante o fim-de-semana de 28 e 29 de Novembro: voluntários dos Bancos Alimentares Contra a Fome, devidamente identificados, solicitam a participação do público à entrada dos estabelecimentos comerciais. Para participar nesta campanha, basta aceitar um saco do Banco Alimentar e nele colocar bens alimentares para partilhar com quem mais precisa. São privilegiados os produtos não perecíveis, tais como leite, conservas, azeite, açúcar, farinha, bolachas, massas, óleo, etc.

Em simultâneo com a campanha tradicional de recolha, vai ainda decorrer até 6 de Dezembro a campanha "Ajuda Vale", em todas as lojas das cadeias Dia⁄Minipreço, El Corte Inglês, Jumbo⁄Pão de Açúcar, Lidl, Modelo⁄Continente⁄Bonjour, Pingo Doce e Feira Nova.

Leia a totalidade da notícia aqui.



PARTICIPE NA CAMPANHA: ALIMENTE ESTA IDEIA !

O Padre Kentenich na minha vida (2)


O Pe.Clemente testemunha:

"Creio que se não tivesse conhecido o Pe. Kentenich nunca teria sido sacerdote. Foi o meu encontro providencial com ele que me levou a tomar a sério a minha vocação sacerdotal. Na pessoa do Pe. Kentenich encontrei o ideal do sacerdote que sempre havia anelado encontrar durante os meus anos de seminário: um homem profundamente ancorado a Deus e uma resposta clara e segura a toda problemática de nosso mundo actual".

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Jornada Mundial da Juventude - Madrid 2011


Logótipo da JMJ 2011

Boas notícias para os jovens de todo o Mundo!
A página oficial da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2011 já está disponível e repleta de informação.

Não percas tempo! Visita a página oficial e dá uma olhada!

Há vídeos, textos de Bento XVI, orações, fotografias de encontros anteriores e muito (muito!) mais!
Podes ainda receber notícias da Jornada mais esperada de 2011 no facebook e no twitter.

Para conheceres o significado do logótipo desta JMJ visita o site oficial aqui. Por enquanto ainda só está disponível em espanhol. Brevemente disponibilizaremos uma explicação em português!
Fica atento!

ADVENTO 2009


O Advento marca o início do Ano Litúrgico na Igreja, tempo de preparação para o Natal de Jesus









ADVENTO





«A caminhada cristã nunca é um processo acabado, mas uma construção permanente, que recomeça em cada novo instante da vida. O cristão não é aquele que é perfeito; mas é aquele que, em cada dia, sente que há um caminho novo a fazer e não se conforma com o que já fez, nem se instala na mediocridade. É nesta atitude que somos chamados a viver este tempo de espera do Messias.»




COROA DO ADVENTO



Entre os símbolos tradicionais, temos a “coroa do Advento”, com as quatro velas. Colocadas numa coroa ou de outra maneira, elas significam a progressão para o Natal.


É importante cuidar da beleza dos objectos (velas, verdes, coroa),
 por isso somos convidados (quem tiver jeito),
para fazer essas mesmas coroas,
no dia 27 Novembro, a partir das 21h00,
junto ao Santuário.




Com o 1º Domingo do Advento, começa o ano litúrgico. Para os cristãos, é esta a altura propícia para se desejar um bom ano.

O 1º Domingo do Advento é o momento oportuno para descobrir o caminho de oração, comum aos católicos do mundo inteiro.

É tempo para tomar boas resoluções para o novo ano.

É tempo de Escutar, Partilhar, Viver e Anunciar.


Somos por isso convidados a participar na Eucaristia
do 1º Domingo de Advento em Família,
no próximo Domingo, dia 29 de Novembro, às 11h00,
no Santuário.



 

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Iniciativas que devemos apoiar!

São iniciativas como esta que todos devemos apoiar!
Veja o cartaz, ouça a entrevista da TSF e alie-se a esta nobre causa!



Procure aqui a frequência mais próxima de si.


E já agora... espreite o site oficial do projecto Limpar Portugal: http://www.limparportugal.org/

Sabia que o concelho de Ílhavo, onde se encontra o Santuário de Schoenstatt, já tem seguidores? 
Adira você também! 
Junte-se a esta causa! 
Registe-se em http://limparportugal.ning.com/group/gafanhadanazar e venha ajudar a Limpar Portugal!


O Padre Kentenich na minha vida (1)

Pe.José Kentenich e Bispo Tenhumberg em Roma

O Bispo Tenhumberg, de Münster (1969-1979) na Alemanha, escreveu no seu testamento:
“Com relação à minha vida espiritual e actuação sacerdotal, devo a maior gratidão ao Pe. Kentenich. Sem ele e o auxílio da fé, que encontrei na Família de Schoenstatt, provavelmente não me teria tornado sacerdote. Ao Pe. Kentenich devo a orientação segura teológico-espiritual e pastoral de minha vida...”

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Talentos são para partilhar...

video

O André Ramos e o Diogo Riço, da nossa Juventude de Schoenstatt, foram os DJs de serviço no dia 27 de Junho de 2009 na Cidade FM Vale de Cambra. Cantaram "I'm Yours" do Jason Mraz. Aqui deixamos uma pequena "amostra" desse momento para que nos alegremos ainda mais pelo dom musical destes e de tantos outros jovens que nos dão muita alegria, principalmente pela animação das Eucaristias.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Irmã Emília Engel - Notas Biográficas.


Irmã Emília (1893 - 1955)

Neste dia 20 de Novembro, celebram-se 54 anos da morte da Irmã Emília. É sobre ela este trabalho em que vamos procurar fazer um breve resumo da sua vida.

Em primeiro lugar, queremos destacar uma frase que o Pai Fundador disse acerca dela:

- “A Irmã Emília foi uma filha da Divina Providência dos pés à cabeça.”

Sabemos a importância que o Padre Kentenich atribuía à Divina Providência, por isso ao referir-se assim à Irmã Emília, sem dúvida que muito do carácter dela, fica já explicado.
Mas comecemos do início:
A Irmã Emília nasceu a 6 de Fevereiro de 1893, numa cidade alemã de nome Husten. Foi a quarta de doze filhos, nascidos numa família profundamente religiosa e que tiveram a preocupação de dar aos filhos, uma profunda formação religiosa, num lar onde reinavam o amor, a paz e a alegria.
Desde pequena que Emília demonstrou ter grande jeito e vontade para os estudos. Por isso não foi de admirar, que no ano de 1914, concluísse com resultados brilhantes o curso do magistério primário. Iniciou a sua actividade como professora, dedicando-se de alma e coração aos seus alunos.
Em 1921, ocorre um acontecimento que se vai revelar decisivo na vida de Emília. Participa na primeira jornada para mulheres em Schoenstatt, toma contacto com a espiritualidade mariana e ponto fulcral: conhece o Padre Kentenich.
A abertura e a docilidade com que segue as orientações do Pai Fundador, fazem com que em 1926, abandone o ensino público e ingresse em Schoenstatt, onde se coloca ao inteiro dispor do Pai Fundador, para fundar o Instituto Secular das Irmãs de Maria.
Ocupa cargos de responsabilidade na formação das Irmãs e no governo e orientação do jovem Instituto. Em 1927, oferece-se a Deus, como holocausto pela santificação da comunidade.
Em 1931, começa a padecer de tuberculose pulmonar, uma doença comum e muito mortal para aquela época.
Com alegria, estoicismo e entrega total, suporta serenamente a doença que a atormenta e que a leva a estar ausente quatro anos de Schoenstatt, passando esse tempo em sanatórios e hospitais, submetendo-se a dolorosas operações.
Regressa então a Schoenstatt, mas devido ao agravamento do seu estado de saúde, acaba por ficar totalmente paralisada, embora mesmo assim se mantenha a ocupar cargos de responsabilidade no seu Instituto.
Em 1946, já quase completamente paralisada, assume o cargo de Superiora Provincial da Província Oeste da Alemanha. Foi uma pessoa que nunca se considerou derrotada em face da doença de que padecia, nunca se deixando abater e buscando um crescimento sereno e uma livre tranquilidade em si mesma e ao filial estar abrigada em Deus.
Na fase final da sua vida, só conseguia movimentar a mão direita, mas mesmo assim poucos dias antes de morrer, conseguiu escrever utilizando um estilete e um quadro de cera a seguinte frase:

- “ Não permito que critiquem o bom Deus. Dei-lhe carta branca e Ele pode fazer de mim o que quiser …”

A 12 de Fevereiro de 2002, a causa de beatificação da Irmã Emília, foi concluída na Diocese de Trevers, na Alemanha e seguiu para Roma para ser submetida à Congregação para as Causas dos Santos, onde aguarda o parecer final.
A vida da Irmã Emília, abre-nos o caminho que conduz do medo à confiança: O abandono à Divina Providência amorosa de Deus, nosso Pai e a entrega confiante a Maria, Mãe de Misericórdia.
Terminamos com uma frase da Irmã Emília, que pode servir de exemplo para todos nós:

“Se eu me entregar sem reservas à nossa Mãe de Schoenstatt, então, com certeza, ela me usará como instrumento, mesmo que exteriormente eu tenha que estar inactiva.”

Fami e Paulo

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

ONTEM FOI DIA 18 !



Procissão até à Casa Padre Kentenich

Ontem foi dia 18 e como tal tivemos a celebração da Missa da Aliança. Esta Missa teve a particularidade de ser celebrada no dia em que se comemoram os 124 anos do nascimento do Pai Fundador, Padre José Kentenich.

A Missa foi celebrada pelo Padre Carlos Alberto, que na homilia nos falou um pouco sobre o Evangelho, em que Jesus caminhou sobre as águas e fez o contraponto com Pedro, que quis fazer como o Senhor, mas teve medo e ao começar a afundar-se pediu auxilio a Jesus e este logo lhe estendeu a mão.
Quantas vezes, nós também pensamos ser capazes de fazer tudo e depois verificamos que nos começamos a afundar. Aí voltamo-nos para Deus e pedimos ajuda, como Pedro fez e ficamos aliviados quando sentimos a mão do Senhor a amparar-nos.




O  Padre Carlos Alberto

O Padre Carlos Alberto, apresentou em traços gerais as conclusões práticas, resultantes das Jornadas de Outubro e do Conselho de Família que se seguiu.
Uma das ideias que surgiu da reunião do Conselho de Família, foi “A Família de Aveiro e Coimbra quer ser mais … FAMÍLIA”. Em que consiste na prática esta ideia? Durante a Missa, foram distribuídos uns papelinhos em que cada um dos presentes colocou o seu nome e o seu contacto. Depois estes papelinhos foram colocados num cesto e à saída cada pessoa retirou um e ficou com o compromisso de rezar por essa pessoa e tentar conhecê-la melhor até ao próximo dia 18 de Dezembro.
O papel termina com a frase “Obrigado por caminhares comigo até ao próximo dia 18. Cor unum in Patre.”
É de realçar também a presença nesta Missa, de pessoas oriundas de várias paróquias da Diocese de Aveiro e mesmo algumas da Diocese do Porto.
Terminada a Missa, fomos ao Santuário renovar a Aliança de Amor e de seguida foi queimado o Capital de Graças.




A queimar o Capital de Graças

Depois, em procissão dirigimo-nos à Casa Padre Kentenich, onde ele nos recebeu com aquele seu sorriso característico (que se pode ver na fotografia).




A entrada da Casa P. Kentenich

Rezou-se a oração a pedir a beatificação do Pai Fundador, cantaram-se os parabéns pelos seus 124 anos e no final houve “chuva de rebuçados”.

No próximo dia 18 de Dezembro, não se quer juntar à Família de Schoenstatt de Aveiro e viver por dentro esta Missa da Aliança? Faça-o, pois decerto não se vai arrepender.

Encontramo-nos então no dia 18 de Dezembro de 2009 pelas 20 h 30 m, no Santuário da Gafanha da Nazaré.

A Equipa de Divulgação do Jubileu 2010.


quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Bento XVI na Cimeira Mundial sobre Segurança Alimentar

Bento XVI na Cimeira Mundial sobre Segurança Alimentar.

"Começou esta segunda-feira em Roma, na Itália, a Cimeira Mundial sobre Segurança Alimentar, promovida pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO. (...)
A cerimónia de abertura contou com a presença do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, do director-geral da FAO, Jacques Diouf e do Papa Bento XVI, além de outros directores de agências das Nações Unidas."

Leia a totalidade do artigo na Rádio ONU.

As Nações Unidas estimam que neste ano mais de mil milhões de pessoa passem fome, um aumento de cem milhões em relação ao ano passado (2008).
Esta semana foi lançada, por Jacques Diouf, uma petição em http://www.1billionhungry.org/ onde os visitantes podem dar o seu apoio à declaração de que o fim da fome deve ser a primeira prioridade mundial.

TODOS SOMOS RESPONSÁVEIS. 
DÊ O SEU CONTRIBUTO! SÓ TEM QUE SE REGISTAR...

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Amanhã é dia 18...


... o que significa que é dia da Missa da Aliança!
Estamos todos convidados a participar na missa das 20h30. 



A MTA espera por todos!

Schoenstatt em Aliança!

Aliança de Amor com a Mãe de Deus! Sabemos em que consiste e sabemos que é um meio excelente para chegar com segurança e eficácia a uma Aliança de Amor com o Pai. Pensem uma vez mais nesta bela frase: a Mãe de Deus é um redemoinho de Cristo, um redemoinho de Deus. estas palavras terão que retê-las na memória.

Fonte:
Reflexões sobre a Aliança de Amor.
Retiro pregado pelo Pe. José Kentenich em Novo Schoenstatt, Argentina, em 28.04.1952, para um grupo de mães.


Santuário de Novo Schoenstatt, Argentina.

Parabéns à D. Luz




A nossa D. Luz

Hoje, dia 17 de Novembro, queremos saudar de uma forma muito especial, a nossa querida amiga, D. Maria da Luz, pelo facto de comemorar o seu aniversário.

Com efeito, a D. Luz nasceu em 17 de Novembro de 1922, completando hoje, a bonita idade de 87 anos.
O motivo que nos leva a associarmo-nos à comemoração do aniversário da D. Luz, prende-se com o facto de ela ter sido das primeiras pessoas a tomar conhecimento com o Movimento de Schoenstatt aqui na Gafanha da Nazaré. Ter estado sempre disponível para colaborar em muitas ocasiões e actividades, dando assim uma contribuição bastante importante, para que o Movimento se pudesse instalar e crescer.
A D. Luz tomou conhecimento com Schoenstatt, por volta de 1960, na altura em que era pároco da Gafanha da Nazaré, o Padre Domingos Rebelo.
A “Obra da Providência”, uma obra da qual foi uma das fundadoras, foi o primeiro lugar onde habitaram as primeiras Irmãs de Maria de Schoenstatt, quando vieram para Portugal e escolheram a Gafanha da Nazaré, para se instalarem.
Ao longo destes anos, a D. Luz foi um elemento bastante activo na Família da Gafanha, nomeadamente, fazendo reuniões com a Juventude Feminina, acompanhando a Juventude Masculina nos seus acampamentos, onde os seus cozinhados faziam as delícias dos estômagos dos rapazes e também fazendo parte dum grupo de Mães.
Por tudo isto, queremos em nome da Equipa de Divulgação do Jubileu 2010 e em nome de toda a Família de Schoenstatt de Aveiro, desejar-lhe muitos parabéns, muita saúde e que conte ainda muitos anos, junto de todos aqueles que mais ama.
Que neste dia especial, a Mãe Três Vezes Admirável, por intercessão do nosso Pai Fundador, lhe dê a si e a toda a sua família, uma bênção muito especial e um dia cheio de graças.

Muitos Parabéns!!!

(Estamos a preparar um trabalho mais desenvolvido, sobre as origens do Movimento na Gafanha da Nazaré e no qual a D. Luz, tem um papel importante. Tivemos uma conversa com ela e com a filha, D. Ascensão e estamos a trabalhar esse material para publicar em breve).

A Equipa de Divulgação do Jubileu 2010.

Deixe também o seu comentário de parabéns à D. Luz.

Fonte: A foto publicada foi retirada da revista da C.M. Ilhavo "Viver em" de Setembro de 2007

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Parabéns Padre Kentenich!

Um pouco por todo o mundo se celebra, hoje, o aniversário do nosso Fundador.
Nós não queremos ser excepção! Aliamo-nos a todo o Mundo de Schoenstatt e dizemos "Parabéns Querido Pe. Kentenich", pois somos uma só Família e temos o mesmo Pai.
Deixamos aqui um pequeno vídeo que nos lembra o homem que foi o nosso Fundador!

Fonte: http://cmsms.schoenstatt.de/de/html/home.htm



O Sacramento da Confirmação na Juventude Feminina de Schoenstatt



 Deixa o Espírito Santo actuar em ti...



Como já aqui dissemos, no passado Sábado os jovens da nossa paróquia receberam o Sacramento da Confirmação.
De entre eles estavam também jovens da Juventude Feminina.
Vamos ver o que a Sofia Arvins tem para nos dizer...


1. Como é que vês o Sacramento do Crisma na tua vida?
Pessoalmente, o Sacramento do Crisma é a confirmação de que "Sim, Acredito em Deus", de que me disponho a seguir uma vida de Fé.
Para o Crisma, escolhi um dom do Espiríto Santo em especial, e tenciono viver tendo-o presente, trabalhando-o no dia-a-dia.
Penso que o Crisma pode também funcionar como o ponto de partida para uma vida cristã mais activa e para a construção do Homem Novo, tendo presente os dons do Espiríto Santo.

2. Muitas vezes o Sacramento que agora recebes é considerado pelos jovens como "o fim da catequese". A maioria deles recebe este Sacramento e afasta-se, por completo, da vida da Igreja. Na tua opinião, porque é que isto se verifica e como é que se poderia mudar esta mentalidade?
Penso que quem acredita em Deus, quem tem fé, quem O segue, sente no Crisma a possibilidade de aumentar a sua fé, ganhar vontade para seguir Deus e confirmar/dizer que realmente acredita Nele! E esses sim, continuarão assíduos na vida da Igreja.
O que acontece é que a maioria antes de fazer o Crisma já sabe que vai deixar a Igreja, pois a Igreja não lhes diz nada. Simplesmente fazem o Crisma, porque falta aquela festa bonita, porque é o desejo do padrinho ou madrinha do baptismo ou porque pensam "Se já andei até agora na catequese, não perco nada se fizer mais este ano. Faço o Crisma e se alguma vez vier a ser convidado para ser padrinho posso aceitar!". Estes sim, deixaremos de os ver, deixarão de participar na vida da comunidade.
No entanto acredito que muitos têm vontade de continuar e fazem o Crisma porque acreditam em Deus, mas como deixam de ter a rotina da catequese semanalmente e têm de descobrir, agora, o seu lugar na Igreja (quer no coro de jovens, quer nas leituras, quer em grupos da Igreja...), não conseguem decidir e aos poucos vão-se afastando.
Para mudar esta realidade não sei bem o que se deve fazer, pois não se deve proibir alguém de fazer o Crisma; não se consegue saber de antemão a razão que as pessoas têm para fazer o Crisma; não os podemos prender, obrigar a fazer uma tarefa na comunidade, porque assim também deixam...
Não sei arranjar uma solução! Temos de deixar principalmente o Espírito Santo actuar e sermos capazes de apoiar os que fazem agora o Crisma, dando-lhes hipóteses, ajudando-os a decidir, convidando-os a experimentar os vários serviços que podem prestar na comunidade.


---------------
Gostava de comentar? Clique aqui.

O Sacramento da Confirmção na Juventude Masculina de Schoenstatt

Neste passado Sábado, dos 54 jovens que fizeram o Crisma na paróquia da Gafanha da Nazaré, 8 deles são da JMS.

A saber: João Paulo Pereira, João Barros, João Tiago Ribeiro, José Pedro Ribeiro, Jorge Riço, Diogo Riço, André Ramos e Fernando Pata.

Por esse motivo, o blogue do Jubileu, decidiu entrevistar um destes rapazes, para saber a sua opinião face a duas simples perguntas. A ele agradecemos desde já a sua colaboração e disponibilidade.

Sentes-te preparado para fazer o Crisma? E porquê?

Jorge Riço: É sempre uma pergunta difícil de responder. Há sempre aquela hesitação antes de dar uma resposta concreta. Por um lado sinto-me preparado, claro, mas por outro acho sempre que falta um pouco mais para chegar este dia e então receber os dons do espírito santo. Mas sim, acho que chegou a hora de receber este sacramento e começar um novo ciclo na minha vida como católico.



O que pensas que vai mudar a partir de hoje na tua vida?

Jorge Riço: Acima de tudo passo a ter um compromisso não só interior, como também com a igreja e a comunidade envolvente. Aquando da preparação para este dia foi pedido, a todos nós, uma maior entrega e colaboração com as actividades da paróquia, já existentes. Isto quer dizer que nada acaba aqui, muito pelo contrário, é um ponto de partida. Como tal, penso dar um pouco mais de mim com o que eu posso e naquilo em que sou mais capaz.

domingo, 15 de novembro de 2009

Ramo dos Sacerdotes de Schoenstatt

Ordenação de Sacerdotes.

(Conclusão)

Ainda dentro do primeiro círculo temos o Instituto Secular dos Sacerdotes Diocesanos de Schoenstatt. Este Instituto é composto por sacerdotes diocesanos que continuam na posse dos seus cargos e na total dependência dos seus respectivos Bispos.
Tanto o Instituto, como a União e a Liga, orientam-se pelo sistema ascético-pedagógico de Schoenstatt e pelos seus ideais. A diferença essencial entre Instituto, União e Liga está no modo específico de vinculação dos membros com a sua respectiva comunidade.
No segundo círculo da estrutura do Movimento de Schoenstatt, aparece-nos a União dos Sacerdotes Diocesanos. Esta comunidade pelo facto de fazerem parte da estrutura da Igreja, levam Schoenstatt até ao centro da sua hierarquia, pois são padres das dioceses, isto é da Igreja Particular e por consequência da Igreja Universal. Como disse o Pai Fundador, sua missão é “levar Schoenstatt nos seus ombros!”
Os Padres Diocesanos da União, estão como dissemos, sob a autoridade do seu Bispo Diocesano e servem a Igreja e o povo de Deus. Podem, por sua vontade dedicarem-se inteiramente a Schoenstatt. Educam-se em Comunidades de Cursos e não têm nenhum superior na Família. Se assim o desejarem podem escolher um dirigente nacional e internacional, mas sem nenhum vínculo jurídico.
Finalmente, no círculo exterior, temos a Liga dos Sacerdotes Diocesanos de Schoenstatt. Como todo o clero diocesano, também os Sacerdotes da Liga, permanecem integrados nas suas dioceses, numa dependência sem restrições com o seu Bispo. Consideram esta vinculação à diocese como o instrumento que Deus lhes fornece, para através da espiritualidade e da Aliança de Amor, exercerem a pastoral ordinária dentro do ideal do sacerdote mariano e transmitir às suas comunidades estes vínculos.
Disse um dia o Pai Fundador acerca dos Sacerdotes diocesanos: “repousa sobre os ombros do clero diocesano toda a Obra de Schoenstatt, pois eles preparam o terreno para que nas paróquias se formem grupos de Schoenstatt, dando-lhes o lugar espiritual e o apoio sacerdotal para que possam desenvolver-se. Oferecem oportunidades e motivos para que Schoenstatt, por meio dos grupos existentes, possa cumprir a sua missão, o seu apostolado na paróquia, na diocese, na Igreja e no mundo, de modo a que todo o povo, todos os sectores da vida e de actuação humana sejam penetrados, vivificados e formados pelo espírito católico, schoenstatteano e cristão.”
Os Sacerdotes Diocesanos de Schoenstatt, são o elo de ligação com a hierarquia, especialmente aquele que foi aprovado pelo Bispo da diocese, como Director da Família. Esse sacerdote, representa a Família de Schoenstatt perante o Bispo e vice-versa. Através dele e em conjunto com os restantes sacerdotes, a Família incorpora-se e actua nos órgãos oficiais, jurídicos e comunitários, da respectiva diocese.

É assim, através destes vários tipos de comunidades que os Sacerdotes de Schoenstatt vão levando a mensagem do Pai Fundador a todos os cantos do Mundo. Com diferentes graus de vinculação ao Movimento, todos eles contribuem, de forma decisiva, para que a renovação da Igreja se vá fazendo e “o homem novo na nova comunidade”, se vá alastrando, contribuindo assim para uma sociedade melhor.

Para terminar, deixamos duas frases do Papa João Paulo II, proferidas em 28 de Novembro de 1980, no discurso que fez ao Capítulo Geral dos Padres de Schoenstatt:

Vós mesmos vos propusestes como meta do vosso Instituto, ajudar, juntamente com as demais comunidades de Schoenstatt, “na educação de um homem novo na nova comunidade, segundo a imagem de Maria, para assim vos tornardes fermento e instrumento na mão de Deus para a renovação da Sociedade”.
No espírito do vosso Fundador colocais o vosso sacerdócio e a vossa acção pastoral sob a singular protecção de Maria Mães de Deus, a quem na minha carta de quinta-feira Santa de 1979, chamei “Mãe dos Sacerdotes.” ”

“Juntamente convosco recomendo a vossa vida e acção sacerdotal à singular protecção de Maria, Mãe de Deus, que vós venerais sob o título de “Três Vezes Admirável” e de coração acompanho o apostolado da vossa Comunidade e de todo o Movimento de Schoenstatt com a minha Bênção Apostólica”.

Deixe o seu comentário, sobre o tema que acabou de ler. A sua opinião é importante.

Fami e Paulo

Fontes: Para a elaboração deste trabalho foram consultados os seguintes sites: tabormta.org e santuariodojaragua.com.br.

sábado, 14 de novembro de 2009

Jovens de Schoenstatt recebem o Sacramento da Confirmação




Quem lá esteve veio de lá cheio! 

Cheio do Espírito Santo. Cheio de Alegria. Cheio de Paz.

Cheio de música que fez nascer algumas lágrimas um pouco por toda a assembleia!

Hoje foi dia de Crisma!
Os jovens da nossa Paróquia, entre os quais se contam muitos das Juventudes Feminina e Masculina de Schoenstatt, receberam o Sacramento da Confirmação numa celebração presidida por Dom António Francisco, Bispo de Aveiro.

A par com eles, houve também lugar para o Baptismo de um rapaz da nossa Paróquia. O Rodrigo foi baptizado, crismado e também recebeu, pela primeira vez, o corpo de Cristo na Sagrada Comunhão. Um dia para não mais esquecer!

Nos próximos dias deixaremos aqui os testemunhos de quem viveu esta festa na primeira pessoa.

Margarida 

Imagem: imagens do Google.

PS: Se deseja deixar o seu comentário e partilhar algo que ache pertinente, clique aqui!

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Retiro de Advento no Santuário de Schoenstatt



A Pastoral do Santuário convida para a participação no Retiro de Advento, dia 1 de Dezembro 2009.

O programa inclui duas reflexões temáticas sob o tema “Jesus Cristo: minha fé, minha esperança”, momentos de oração pessoal e comunitária, com exposição do Santíssimo Sacramento, e ainda a possibilidade de celebrar o Sacramento da Reconciliação.

Terá início às 9h00 na Casa de Retiros José Engling e termina com a celebração da Santa Missa, às 17h00, no Salão em frente ao Santuário de Schoenstatt. O preço é de €10,00 e inclui o almoço.

Inscrições até ao dia 22 de Novembro para:
Santuário de Schoenstatt
Apartado 14
3834-908 Gafanha da Nazaré
Tel. 234 320 290
centrotabor@mail.telepac.ptEste endereço de email está protegido de spam bots, você precisa de ter o Javascript activado para poder visualizar

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Quem quer saber onde se encontra o Símbolo do Pai internacional?


O Símbolo do Pai está a peregrinar pelo mundo!
Isso todos sabemos.
O Símbolo do Pai virá a Portugal para o grande dia do Jubileu!
Disso nos alegramos.
O Símbolo do Pai está no Texas para o Jubileu do Santuário em Lamar!

O Santuário Confidentia em Lamar, Texas, está em jubileu - 50 anos. O Símbolo do Pai internacional, oferecido à Família de Schoenstatt pelo nosso Pai e Fundador, está presente pela segunda vez no Texas e desta para celebrar o grande jubileu. A primeira visita a esse local foi em 1969.
Esta viagem pelo mundo tem como objectivo preparar os 100 anos de Schoenstatt. Nós, em Portugal, teremos a presença do Símbolo do Pai na celebração do nosso Jubileu em Fátima, no dia 18 de Abril de 2009.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Ramo dos Sacerdotes de Schoenstatt



Padres de Schoenstatt entrando no Santuário (India)

(Continuação)

No segundo círculo, temos as Uniões. Nestas, consagram-se pessoas que têm vontade e capacidade de assumir tarefas de responsabilidade, tanto no seu ambiente secular, como na comunidade eclesial. O objectivo fundamental das Uniões, é educar e formar líderes leigos cristãos no espírito da Igreja, animar e cultivar a sua vida e acção apostólicas em profundo relacionamento mútuo. A fim de atingirem este objectivo, os membros das Uniões, aspiram ao mais alto grau possível de perfeição no seu estado de vida e profissão, segundo o espírito dos conselhos dos Evangelhos.

Obrigam-se ao constante apostolado do ser e da acção em todos os sectores que lhe são acessíveis.

No terceiro círculo situam-se as Ligas, cujas finalidades principais são a formação, inspiração e orientação de apóstolos em todos os sectores, segundo e seguindo o espírito da Igreja. Assim, através do enorme leque de elementos das Ligas, a Família de Schoenstatt está presente na Igreja e no mundo, por meio da acção eficiente destes elementos nas paróquias e dioceses, impregnando de vida e espírito cristão e schoenstatteano, não apenas o âmbito da sua vida pessoal e familiar, mas também todos os ambientes profissionais e sociais, onde estão inseridos.
Nas Ligas, pode-se optar por dois tipos diferentes de adesão: como Cooperador ou como Militante. Num próximo trabalho, aprofundaremos mais este aspecto, apresentando em concreto, as diferenças entre Cooperador e Militante.

Finalmente, no quarto círculo (o exterior) temos o Movimento Popular e de Peregrinos. A este círculo pertencem todos aqueles que em diversas ocasiões entram em contacto com a vida da Família de Schoenstatt, ou aqueles que visitam regularmente os Santuários de Schoenstatt e fazem a sua consagração particular à Mãe, sem estarem formalmente ligados a um dos Ramos da Família.

Assim, dentro desta organização, queremos hoje apresentar as comunidades de sacerdotes que integram a Família de Schoenstatt.
No primeiro círculo (o mais interior) temos o Instituto Secular dos Padres de Schoenstatt. Este Instituto rege-se por Estatutos já aprovados pela Santa Sé.
Todo o candidato aceite, fica sobre a responsabilidade educativa e económica, deste Instituto. A adesão é feita por uma consagração-contrato, que vincula à fidelidade, tanto o Instituto, como o membro aderente.
O Instituto rege-se pelos ideais de Schoenstatt, por sua ascese e pedagogia. Existe também uma forte ligação a São Vicente Pallotti (a cuja comunidade pertenceu o Pai Fundador), que se traduz em todo o schoenstatteano desta comunidade, aceitar a pessoa, o carisma e a ideia original de São Vicente: a Confederação Apostólica Universal. Segundo a vontade expressa do Padre Kentenich, toda a Família de Schoenstatt vê nisso uma grande fonte de graças. Mesmo como Instituto, os Padres de Schoenstatt guardam uma responsabilidade histórica especial, perante São Vicente Pallotti.
Esta estrutura da Família de Schoenstatt e a posição dos Padres de Schoenstatt dentro dela, obriga-os a cultivar um alto grau de espírito natural-sobrenatural genuinamente schoenstatteano. E esse cultivo, exige por sua vez, que a maioria dos Padres viva em comunidade de mesa e tecto. Dada a sua função, os Padres de Schoenstatt normalmente estão instalados onde existam outras comunidades da Família.
Actualmente, os membros do Instituto Secular dos Padres de Schoenstatt encontram-se instalados em países da Europa, América (Norte, Centro e Sul), Austrália e África.

(Continua)

Fami e Paulo

Schoenstatt!




“Schoenstatt o meu mundo; 
O meu mundo (Portugal) deve tornar-se Schoenstatt!”   J.K.


terça-feira, 10 de novembro de 2009

Pai, eu te saúdo!



Pai, eu te saúdo!

"Ao despertar com novas forças
para reavivar o fogo do amor,
Pai, eu te saúdo com alegria,
em união com todos os que se empenham
por Schoenstatt"

Saudação, Rumo ao Céu

Família em Aliança - Rosto do Pai na JFS 2009

video

A Juventude Feminina da diocese de Aveiro partilha algumas imagens dos encontros gerais do ano 2009. Vejam as nossas Apóstolas de Maria, as Aliadas e alguns dos seus trabalhos, assim como também das Universitárias e Profissionais.

domingo, 8 de novembro de 2009

Ramos dos Sacerdotes de Schoenstatt




Estrutura do Movimento de Schoenstatt

Este trabalho visa apresentar as diferentes comunidades de sacerdotes schoenstatteanos, visto estarmos a viver o ano sacerdotal.
No entanto e antes disso, explicamos sucintamente a maneira de funcionamento dos quatros círculos, que formam a estrutura da Família de Schoenstatt.
O Movimento Apostólico de Schoenstatt ou Família de Schoenstatt tem como fundamento vital e impulso básico, comum a todos os seus membros, a Aliança de Amor com a Mãe Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável. Pretende-se assim seguir assim a Aliança de Amor original selada em 18 de Outubro de 1914, pelo Padre José Kentenich e um grupo de seminaristas do seminário palotino, onde o Pai Fundador exercia o cargo de director espiritual.
A finalidade de todos os elementos pertencentes à Família de Schoenstatt, é exercer um apostolado que visa formar o “homem novo na nova comunidade”, salvar e conservar viva e efectiva a “missão cristã do ocidente” e criar e desenvolver uma “confederação apostólica universal”. Logo, o objectivo primordial de todos os schoenstatteanos, é renovar o mundo nos aspectos religiosos e morais, a partir de Schoenstatt.
Para atingir estes objectivos, o Movimento concentra grande parte das suas forças na formação dum novo homem cristão, inserido numa nova comunidade, alicerçado numa forte componente de carácter apostólico.
Neste empenho formativo, a Família de Schoenstatt, cumpre quatro critérios que são fundamentais em toda a sua organização, vida e actuação. Estes, são usados e aplicados com vista a atingir o objectivo apostólico.
Esses critérios são:

O amor a Maria, a auto educação e aspiração à santidade, o empenho apostólico e a inserção numa comunidade.
O modo e o grau em que estes quatro critérios fundamentais são aplicados e realizados, determinam e estruturam as diversas formas de vida, de comunidade e de actuação apostólica da Família de Schoenstatt.
Assim, esta família é um organismo completo. Nela existem quatro círculos, que rodeiam o Santuário e aquilo que ele significa, ou seja, a Aliança de Amor com Maria.
No primeiro círculo temos os Institutos, no segundo as Uniões, no terceiro as Ligas e no quarto, o círculo exterior o Movimento Popular e de Peregrinos.
No primeiro círculo (o mais interior), temos os Institutos de Schoenstatt. São comunidades autónomas entre si, que como Institutos Seculares, se esforçam por encarnar e viver exemplarmente o ideal do novo homem e da nova comunidade de carácter apostólico universal.
Os membros destes Institutos, celebram um contrato em que se obrigam a aspirar ao mais alto grau de perfeição do seu estado de vida e profissão, seguindo os conselhos evangélicos de pobreza, castidade e obediência.
Os membros dos Institutos, vivem e actuam em comunidade ou sozinhos no mundo, conforme os estatutos da sua comunidade. Os membros dum Instituto, declaram no contrato que celebram, que o apostolado é a sua vocação e preocupação fundamental e que estão dispostos a exercê-lo constantemente.
(Continua)

Fami e Paulo

sábado, 7 de novembro de 2009

Ecos do Primeiro Encontro de Namorados


  Jovens Namorados no Santuário

No dia 24 de Outubro de 2009, realizou-se o primeiro encontro de jovens namorados no Santuário de Schoenstatt de Aveiro.
Este encontro foi orientado pelo nosso considerado casal Paula e João Paz, e para além deles estiveram presentes 5 casais jovens namorados. O encontro teve como objectivo a marcação das datas das próximas reuniões, possíveis temas a debater e possíveis actividades a realizar. Mas, não pode faltar o convívio e o maravilhoso lanche, com bolinho….preparado pela nossa chefe, Paulinha, acompanhado com suminho, café e mais não digo…
Assim, aos jovens namorados como nós, convidamos a que apareçam! e vejam como estes convívios são agradáveis e muito bons a todos os níveis. São oportunidades que devemos aproveitar.
Os próximos encontros deste ano 2009 estão agendados para dia 28 de Novembro e 13 de Dezembro às 14 horas.
Contamos convosco…!

Sara & Miguel

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

BellaVista vs Estugarda e a Cruz da Unidade

A Cruz da Unidade Original
- O grande Tesouro do Santuário de Estugarda -


No Santuário de Schoenstatt em Estugarda está a Cruz da Unidade. Não é uma copia, mas sim a Original. 
Esta cruz é testemunha e símbolo da luta e vitória de Deus. É um sinal da vitória de Jesus e Maria que é muito forte para a Família de Schoenstatt. A força interior desta cruz faz dela algo sacramental. Podemos dizer que é um sinal e instrumento de graça.
No ano em que o Pe. Kentenich foi libertado, celebrava em Roma seus 80 anos e a Família de Schoenstatt de Bellavista decidiu presenteá-lo com a Cruz da Unidade. Porém, a Família achava que o Padre Kentenich ira devolver a cruz, pois esta era muito importante para a Família de Schoenstatt de Bellavista. Ao receber a Cruz como presente com esta condição, ele disse:

"É presente ou não é presente?", e ao receber a resposta afirmativa contestou: "Presentes são Presentes!"

Assim, a 12 de Dezembro do mesmo ano (1965), o Padre Kentenich presenteou a Cruz da Unidade Original à comunidade das Senhoras de Schoenstatt da região de Estugarda, para o Santuário que estava em construção.
O presente era expressão de gratidão à comunidade pela sua fidelidade à missão do 31 de Maio, proclamada no Santuário de Bellavista a 31 de Maio de 1949, e como tarefa de manter vivo o espírito na Família de Schoenstatt.
Em agradecimento à Família de Bellavista pelo presente, a Comunidade das Senhoras de Schoenstatt de Estugarda presenteia, em 1966, ao Santuário de Bellavista, uma custódia. 

"Como agradecimento pela Cruz de Bellavista, a Custodia de Estugarda." 





No ano de 1969, também como presente das Senhoras de Schoenstatt de Estugarda, EUGENIA MAHRINGER (Herói de Schoenstatt) levou a primeira copia da Cruz da Unidade para Bellavista. Esta cruz encontra-se no Santuário de Bellavista até aos dias de hoje.




A Missão
Schoenstatt, na Cruz da Unidade, quer ser portador da missão de Nossa Senhora como a grande Companheira e Colaboradora de Cristo, Indivisa de Cristo, a Igreja e ao Mundo.

"CRUZ DA UNIDADE, ÍCONE DA SANTÍSSIMA TRINDADE, 
SINAL DE ESPERANÇA PARA O TERCEIRO MILÉNIO."



Fonte: http://www.filhasindivisas.com/quemsomos_srasch_paralelo.htm


Margarida

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

A Cruz da Unidade

A vinculação entre Cristo e Maria, 
em Schoenstatt, 
está expressa na Cruz da Unidade. 


Cruz da Unidade

Quando os estudantes pallottinos, da  primeira geração do Chile, estavam para ser ordenados sacerdotes, nasceu entre eles o desejo de presentear ao Santuário de Bellavista – lugar que viu nascer e alimentou sua vocação – um crucifixo que expressasse a imagem de Cristo sacerdote, tal como desejavam vivê-lo, a partir da Aliança de Amor com Maria e à luz da imagem original de Cristo que o Fundador lhes transmitia.
O pensamento central que quiseram expressar foi o Cristo dos vínculos. 

É o Cristo que, na força do Espírito Santo está profunda e intimamente vinculado como  Filho ao Pai.



É o Cristo que está profunda e intimamente vinculado a Maria, sua Mãe, constituída como colaboradora e companheira permanente em sua missão redentora entre os homens. 

É o Cristo da Unidade, que une o céu e a terra.

E o Cristo Bom Pastor que, reflectindo o amor do Pai, une os Homens a Deus e os Homens entre si, fazendo-os filhos de um mesmo Pai.

Na parte de trás dessa cruz gravaram as frases latinas que expressam os ideais e realidade: 

 “Unum in saguine Tua res agitur Clarifica te"

Unum in saguine  (Unidos no Sangue de Cristo) + Tua res agitur (Trata-se de tua obra redentora) + Clarifica te (Glorifica-te em nossa pequenez e fraqueza)”.

A frase latina “Unum in sanguine” era o ideal da geração sacerdotal, que expressa a solidariedade de destinos que os unia com Cristo e Maria, com o Fundador e entre eles.

Devido às dificuldades internas da Família de Schoenstatt, pois o Fundador foi afastado pelo exílio, a cruz tornou-se providencialmente actual, já que os futuros sacerdotes experimentam que a plena unidade entre eles seria alcançada somente numa adesão crente à pessoa do Pai Fundador. Sendo-lhe fiéis, eram também fiéis à fundação que, por meio dele, Deus havia realizado. A Família alcançou a graça da unidade com ele, como Pai e Fundador, perscrutando os planos de Deus e não orientando-se por simpatias ou por critérios puramente humanos.

Fonte: http://www.filhasindivisas.com/quemsomos_srasch_paralelo.htm

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Telefone do Pai






Meu Senhor e meu Deus, 
tira-me de mim mesmo

e entrega-me a Ti como propriedade. M.p.h.c!

Pe. J. K.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...